Projeto Salva Surf reúne surfistas e banhistas para treinamento

380

Guarda-vidas do posto de Bombeiros Marítimo de Caraguatatuba realizou no último sábado (21/12) o projeto Salva Surf.

O projeto tem o objetivo de oferecer treinamento básico de salvamento com prancha e primeiros socorros para surfistas e comunidade.

Ao total, 36 banhistas participaram da ação que contou com a presença de adultos, jovens e crianças.

O treinamento se baseia na retirada da pessoa consciente e inconsciente do ambiente aquático quando em situação de risco e técnica básica de RCP (Reanimação Cardio Pulmonar).

O projeto Salva Surf é uma iniciativa do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMAR) que acontece em todas as cidades do litoral norte paulista. Nasceu da necessidade de aumentar o nível de proteção aos banhistas frequentadores das praias.

Os bombeiros puderam abordar diversos temas no encontro, dentre eles formas de prevenção não só no mar, mas também em rios e piscinas. Locais perigosos que devem ser evitados, necessidade das piscinas serem cercadas, ralos que devem oferecer um sistema de segurança contra sucção, etc.

De acordo com a cartilha do Grupamento de Bombeiros Marítimo de São Paulo – Projeto Salva Surf (Cartilha do Instrutor), 46 % dos afogados declaram que sabem nadar.  Muitos pensam que sabem nadar/surfar, mas na realidade, o excesso de confiança é que leva ao afogamento.

Segundo a Tenente Érica Ramalho do Corpo de Bombeiros de Caraguatatuba, a maioria dos surfistas não faz a ideia do número de afogamentos que ocorrem nas praias. “A partir da criação de uma unidade especializada em salvamento marítimo o número de afogamentos apresentou uma diminuição mesmo com um fluxo maior de banhistas nas praias. Isso se deve a prevenção e ao bom trabalho dos guarda-vidas.”