Paratleta de Caraguatatuba alcança o melhor índice brasileiro no arremesso de peso e lançamento de disco

62

Quando o departamento técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) confirmou que a marca do arremesso de peso de 4,58 metros e o lançamento de disco de 7,69, de Ellen Dias Braga, estabeleciam novos recordes brasileiros, a paratleta levou um tempo para acreditar. “Custou para cair a ficha. Agora quero compartilhar essa alegria com todos”, declarou.

Nascida em Cunha, há 32 anos, Ellen mudou-se com os pais Elias e Elza e os irmãos Eliane, Elton e Elias para Caraguatatuba, em 1992. Levava uma vida cotidiana entre família, amigos e escola. Até que aos 24 anos passou a desenvolver sintomas da ataxia cerebelar, que afeta os movimentos dos dedos, das mãos, dos braços, das pernas, do corpo, a fala ou o movimento dos olhos.

Mesmo com as limitações da doença que a levou a usar cadeira de rodas, não se abateu. Continuou os estudos e concluirá o curso de Administração de Empresas este ano. Também redescobriu a prática de esportes, há cinco anos, no Programa de Apoio e Incentivo ao Esporte Paralímpico (Paiep), da Prefeitura de Caraguatatuba.

O técnico, Rodrigo Brandt, lembra bem que teve que insistir muito para que Ellen iniciasse os treinamentos. “Na primeira aula, ela não conseguiu arremessar o peso e o deixou cair na coxa. Ficou frustrada e um tempo sem aparecer. Resolveu voltar e não parou mais. Esse recorde é uma conquista diária dela de superar marcas”, contou Brandt.

O trabalho ficou mais intenso após as últimas vitórias. Todos os dias, Ellen se reveza entre a parte técnica, prática e a musculação. A meta agora é a etapa, em junho, do Circuito Loterias Caixa. Depois há outra em agosto e, em outubro, o Campeonato Brasileiro, reunindo os melhores do ano.

“Nossa meta é a convocação para seleção paralímpica que irá aos jogos de Tóquio, em 2020. Nesse sentido, estamos trabalhando para aumentarmos em 30 cm o arremesso de peso e um metro o lançamento de disco”, contou o técnico.

Para Ellen participar de uma Olimpíada será um sonho: “Penso na minha família e nas pessoas que me ajudaram a chegar onde estou. Quero muito essa vaga na seleção e estou empenhada em consegui-la”, declarou.

As quebras dos dois recordes aconteceram no Circuito Loterias Caixa de Atletismo, Natação e Halterofilismo, no Centro de Treinamento Paralímpico, no Ibirapuera, em São Paulo, nos dias 25 e 26 do mês passado. Ellen conquistou três medalhas de ouro na competição: arremesso de peso, lançamento de dardo e lançamento de club throw (artefato feito de madeira entre quarenta e cinquenta centímetros de comprimento e peso de pelo menos 150g).